05.01.2017

Rédeas

Mais do que guiar o cavalo, a modalidade é sobre concentração e harmonia do conjunto

 “Controlar um cavalo não é apenas guiá-lo, mas também dominar cada um de seus movimentos. O melhor cavalo de Rédeas deverá mostrar-se voluntariamente guiado ou controlado com pouca ou nenhuma resistência aparente, atendendo aos comandos por completo. Qualquer movimento dele próprio deve ser considerado como falta de controle" - Jim Willoughby.


Spin, rollback, esbarro, recuo. Essas são algumas das manobras executadas por um cavaleiro de rédeas. Para manter o espírito country, é obrigatório o uso de camisa de manga comprida, chapéu e botas, sendo permitido o uso de jaquetas, coletes e suéter sobre a camisa. Você conhece a modalidade? Ela faz parte do hipismo western e é considerada uma das mais técnicas dentre os esportes equestres.

O desporto surgiu nos Estados Unidos e suas manobras foram originadas dos movimentos que um cavalo de lida executa com o gado, que foram refinados ao alto nível de competição existente hoje. Segundo a FEI, Rédeas é uma modalidade na qual é avaliada a capacidade atlética de um cavalo dentro de uma pista. Numa competição, o conjunto deve realizar um percurso pré-estabelecido dentro de um tempo limite.

 




No Brasil, o esporte foi introduzido na década de 80, pelos criadores de cavalos Quarto de Milha, e ganhou força em 1989, quando foi fundada a Associação Nacional do Cavalo de Rédeas. Em 2000, passou a ser regida pela FEI e, consequentemente, pela CBH. Segundo a ANCR,  o número de praticantes no país vem crescendo exponencialmente e, ao redor do mundo, Rédeas é uma das modalidades hípicas que mais atrai público a seus eventos.

Mas como funciona uma prova de Rédeas? Existem, atualmente, 10 percursos aprovados pela FEI e 13 pela ANCR. O julgamento de um cavalo durante uma competição será baseado na execução de um grupo de manobras definido em cada percurso, dentro de uma arena de tamanho mínimo de 60x25m. O animal deve demonstrar relaxamento, confiança e não deve resistir aos comandos do cavaleiro. Os movimentos são:

1. Esbarro
É o ato de diminuir a velocidade do cavalo, do galope para a posição da parada, trazendo os posteriores embaixo do corpo do cavalo, numa posição fixa e deslizando com ambas as patas traseiras numa linha reta.

2. Spins
São uma série de giros de 360º, executados sobre o posterior (interno) fixo no solo, sem que a garupa saia da posição durante a completa execução da manobra.

 

FEI World Reining Finals 2011 – Custom Blackberry Spins

 


3. Rollbacks
São giros 180º sobre os posteriores após o esbarro, girando em direção oposta e partindo ao galope como um movimento contínuo sem pausa. O cavalo não deve dar passo a frente ou recuar antes do giro.

4. Círculos
Devem ser executados na mesma área da arena e ter um ponto central comum. É preciso que seja nítida a diferença na velocidade e tamanho do círculo pequeno e lento e círculo grande e rápido. A velocidade e tamanhos deverão ser similares, tanto nos círculos para a direita quanto para a esquerda.

 


Como são julgados os Círculos em uma prova de Rédeas

 


5. Recuo 
Uma manobra requisitada para que o cavalo se mova ao reverso por pelo menos três metros, em linha reta.


6. Pausa 
O cavalo deve permanecer parado de maneira relaxada durante o momento descrito nos percursos. Em todos os percursos da ANCR é exigida a pausa no final, para determinar ao júri o término completo do percurso.


7. Troca de Mãoso ato onde o cavalo deve trocar seus anteriores e posteriores ao galope,sem quebra de movimento ou velocidade, enquanto muda de direção.



Troca de mãos em slow motion
 


8. Run downs e Run arounds 
Run Down é a corrida em linha reta pelo meio da arena e Run Around é acorrida ao redor das extremidades da arena. Nas duas, deve-se demonstrar controle e aumento gradual de velocidade para o esbarro.

 

 

A contagem de pontos é feita na base de 0 (zero) até infinito, sendo 70 um desempenho mediano. O cavaleiro inicia a apresentação com nota 70 e, ao longo da apresentação, pode ter a pontuação aumentada ou reduzida. As provas podem ser julgadas por até 5 juízes, onde as notas são somadas. Se forem 5, a maior e a menor nota são descartadas.

Além dos percursos e categorias convencionais, há o Freestyle, uma prova realizada ao som de uma música escolhida pelo participante e em coreografia, utilizando as manobras que já vimos antes. É uma maneira divertida e desafiadora de mostrar a habilidade atlética do cavalo e a habilidade técnica do cavaleiro.

 

Laura Summrall – Vencedora do 2015 World Freestyle Reining, na 2015 Kentucky Reining Cup

 

Um dos maiores nomes da modalidade no cenário internacional é o cavaleiro Shawn Flarida, campeão 5 vezes do NRHA Open Futurity, a maior prova de Rédeas do mundo. O atual campeão da competição é Casey Deary. No Brasil, Franco Bertolani é destaque, tendo ficado em 3º lugar no Ranking de Rédeas em 2015.

Gostou da modalidade? Saiba mais sobre Rédeas aqui.