06.06.2017

O Salto por Luis Fernando Monzon

Entenda as regras básicas da modalidade com a explicação do juiz e comentarista da SporTV

Em conversa com a Chevaux, o renomado juiz da CBH e da FEI , cavaleiro e comentarista de hipismo da SporTV, Luis Fernando Monzon, explica o que é e como funciona o Salto. Confira: 

O Salto, que é uma das três modalidades olímpicas, nós temos também o adestramento e o Concurso Completo, é a mais difundida no mundo. Um desenhador de percurso faz as perguntas aos conjuntos, dependendo da altura, das condições de idade, do preparo dos cavalos. Nas provas da Copa Chevaux, nós temos competições de até 1,40m  de altura, o que seria uma prova média, de um torneio internacional. O Jogos Pan Americanos, só para exemplificar, é disputado a 1,50m e as Olimpíadas a 1,60m, ou seja, 10cm a mais, você está disputando um campeonato continental e um mundial, no caso de Jogos Mundiais ou Olimpíadas. 

É muito fácil torcer pelo cavaleiro no Salto. Ele tentar saltar os obstáculos sem derrubar e terminar o percurso dentro de um tempo concedido, que é definido em função da extensão do percurso pela velocidade de galope, que pode ser de 350 até 400 m/minuto, é bem rápido e bem difícil.

Os obstáculos são compostos de várias partes e o mais importante é que em cada plano vertical você não pode derrubar a vara superior ou a testeira, que é como uma tábua, ou, no caso do muro, aquele caixinha que compõe o obstáculo. Sempre num plano vertical, o que não pode ser derrubado é a parte mais alta. A cada obstáculo derrubado, o conjunto tem quatro pontos perdidos. O primeiro refugo, 4 pontos. O Segundo refugo ou a queda do cavaleiro, ou do cavalo, elimina o conjunto.

Antes de começar o percurso, o cavaleiro cumprimenta o juiz para dizer que está pronto. Após ouvir o sino do júri, o conjunto tem 45 segundos para cruzar a linha de largada

O conjunto também pode ser eliminado se o cavaleiro tiver qualquer tipo de atitude que o júri considere agressiva ao cavalo. Essas são as formas de ser retirado da competição.

Então é simplesmente ir acompanhando e torcer pelo zero pontos perdidos, aquela pista perfeita, aquela pista dentro do tempo, sem derrubar nenhum obstáculo. Fica fácil de acompanhar. 

A comunicação por auto-falante, por eletricidade, é posterior a esse esporte. Então sempre a comunicação do júri com o cavaleiro é o sino, o toque do sino. Quando o cavaleiro entra na pista, ele toca no gorro de caça, ou no capacete, dizendo para o júri "eu estou pronto", não é só um cumprimento, ele diz que está pronto. E o júri, quando dá o toque do sino diz: "a pista está pronta, você pode começar. Nós estamos prontos para pegar o seu tempo, para acompanhar seu percurso". 

Se o cavaleiro é eliminado, o sino toca duas vezes. Então, o cavaleiro sabe que está fora da competição. Ele deve interromper a sua participação e ir em direção a área de distensão. 

--- 

Para saber mais sobre o Salto, veja os vídeos no Canal da Chevaux no Youtube e siga a página no Facebook. Se sobrou alguma dúvida, entre em contato com a nossa equipe através das nossas redes sociais ou enviando um e-mail para apoio@chevaux.com.br