15.05.2017

O hipismo pelo olhar de João Markun

Dos documentários à fotografia de hipismo. Conheça a trajetória do fotógrafo e cavaleiro que trabalha com duas paixões

Uma história com imprevistos e, é claro, muito amor pelo hipismo. Assim começou a trajetória de João Markun, fotógrafo que ganha cada vez mais espaço no meio equestre. Formado em Rádio e Televisão em 2012, Markun começou a trabalhar com documentários, como assistente em uma produtora. Durante as viagens e produção dos vídeos, surgiu a demanda de fazer fotos para a divulgação dos documentários. “Decidi que eu precisava praticar para fazer essas fotos e, por isso, fui para a hípica fotografar, fazer testes e treinar. Um dia uma pessoa quis comprar uma foto que eu postei no Facebook, depois outra... e eu percebi que era um mercado”, conta.

Se parece que a fotografia entrou por acaso na vida de Markun, a paixão por cavalos já era um caso antigo. Aos seis anos, ele começou a montar na hípica Morumbi e parou só na Faculdade, “mas havia me prometido que um dia voltaria”. Com a fotografia como pretexto, mais um apaixonado voltou a se envolver com os cavalos. Depois, como prometido, ele também passou a montar e competir. Atualmente, as fotos do universo dos cavalos são seu principal trabalho, mas ele conta que a fotografia é uma paixão como um todo, por isso, outros desafios e projetos são bem-vindos.

Mas o que torna as fotos de Markun únicas? A essência do hipismo e o que nos faz ser apaixonados por ele. O fotógrafo explica: “Para mim a fotografia é a captura de um momento como um todo. O que eu mais gosto no universo do hipismo e dos cavalos é que o animal não vai posar para você. Existe uma alegria verdadeira no animal e na relação cavalo-cavaleiro, e é isso que eu gosto de ver nas minhas fotos”.

Confira alguns momentos registrados pelo fotógrafo:

 

Gostou? Para saber mais sobre o trabalho de João Markun e entrar em contato, basta acessar o Instagram ou Facebook do fotógrafo.