12.03.2018

Melhore sua postura no Salto com estes quatro passos

Tenha um grande avanço no seu desempenho seguindo estas dicas

Uma boa postura de salto será um caminho para atingir sucesso nas pistas e vai te ajudar a estar pronto para saltar obstáculos maiores e mais técnicos. Infelizmente, o salto, em si, só dura uma fração de segundo, então normalmente o cavaleiro não tem muito tempo para fazer correções em sua postura, como pode fazer no trabalho de solo. Mas não tenha medo, essas dicas podem ajudar a chegar naquela posição de salto que você viu nos livros, aquela que você sempre sonhou.

Claro, um bom instrutor sempre é recomendado se você quiser melhorar - eles podem ver e identificar exatamente onde seus problemas estão, mas esses exercícios podem ser algo a mais para trabalhar entre as aulas.

Também é muito útil observar as técnicas dos profissionais. Este vídeo destaca a técnica da estrela Meredith Michaels-Beerbaum

 

Alcance a posição perfeita:

#1 Solte as rédeas

Por que? Saltar sem rédeas ajuda a desenvolver um assento independente, você não vai puxá-las para se manter equilibrado sobre os obstáculos, então vai permanecer sobre o centro de gravidade do cavalo e não exagerar na postura. Se a sua parte inferior da perna tende a deslizar para trás, pode ser porque você joga exageradamente a parte superior do corpo sobre o cavalo enquanto salta, fazendo com que suas pernas deslizem para trás.

Obviamente, só solte suas rédeas em um cavalo seguro e estável - não é um exercício para cavalos jovens ou difíceis. Faça isso saltando um obstáculo fácil, que convide o animal a ficar equilibrado. Para este exercício: 

- Faça marcações com varas no solo para desencorajar o refugo ou, o que seria o ideal: faça um corredor, similar a uma pista de salto em liberdade. 

- Dê um nó nas suas rédeas. Se elas simplesmente ficarem balançando podem pegar nas patas do seu cavalo e causar a queda do conjunto. 

- Trote em vez de galopar - use três ou quatro varas no chão como marcação, para se certificar de que a distância ficará correta. 

- Mantenha o corredor para o salto em linha reta, sem precisar fazer curvas para chegar ao obstáculo.

- Faça uma linha de dois ou três lances. Deixar um espaço de mais de três lances entre os obstáculos para saltar sem rédeas pode dar mais espaço para o cavalo querer desviar do salto. Além disso, com menos lances, será mais fácil acertar a distância.

 

#2 Cavalete, ginástica, mais cavalete e mais ginástica

Os cavaletes e ginásticas não são só ótimos treinos para os cavalos, mas também para os cavaleiros. Eles ajudam o animal a melhorar seu estilo e forma sobre um obstáculo, e isso também vale para o cavaleiro. Não é preciso se preocupar tanto com as distâncias, e a natureza repetitiva dos exercícios também permite que você se concentre totalmente em si mesmo.

 

Normalmente, se você quer treinar e aprimora sua posição nos saltos, o melhor é deixar os obstáculos baixos e com pouca distância entre eles

O fato de que os obstáculos aparecem muito rápido encoraja os cavaleiros a suavizar o corpo, particularmente os joelhos, os tornozelos e a parte superior da coxa, áreas que geralmente ficam “rígidas” e resultam em uma posição de salto que não é segura. Concentrar-se na postura em linhas baixas e curtas ajuda o cavaleiro a desenvolver uma postura de salto natural, que esteja em equilíbrio e sintonia com o cavalo.

Dito isto, esses exercícios também são uma maneira muito fácil de ganhar confiança em obstáculos maiores, então, se sua postura estiver bem em saltos pequenos, mas desmorona a 1,20m, montar cavaletes e ginásticas também é uma ótima forma de moldar a postura adequada, pois dão a liberdade de trabalhar sua postura sem se preocupar com o galope e a abordagem em obstáculos maiores. 

 

#3 Passe mais tempo na posição de salto

Apenas passar mais tempo na posição de salto correta irá ajudá-lo a desenvolver a memória muscular adequada e torná-lo mais forte e mais equilibrado. Se isso parece simples, é porque é!

Trote e galope em posição esporte - é mais difícil no trote porque seus joelhos e tornozelos têm que absorver o impacto da andadura do animal, mas isso fortalecerá suas panturrilhas e o ajudará a aprender a manter o equilíbrio com o cavalo. Você pode fazer isso até ao passo! 

O importante é ter certeza de que você não está com o corpo caindo para frente ou para trás, que não está apertando a sela com o joelho e que a parte inferior da sua perna fique em contato com o cavalo - você não pode tirar a perna na aproximação ou sobre um obstáculo, e ter a perna fechada (não chutando, mas em contato) contra o cavalo vai te dar estabilidade tanto no plano quanto sobre obstáculos.

 

Permita que o animal te ajude a fechar o ângulo do quadril no salto:

#4 Deixe que o cavalo te ajude a se flexionar

Aprender a dominar a encurvadura do corpo no salto é uma das partes mais difíceis de saltar, e também uma das mais importantes. Se você se atirar para frente ao longo do salto, é mais provável que seu cavalo bata na vara, sua perna está susceptível a deslizar para trás, e você vai se esforçar mais para voltar a posição vertical depois do salto. Se você for ao outro extremo e montar muito na defensiva, pode ficar para trás e também ter um salto muito estranho.

Aprender a flexionar o corpo corretamente é, na verdade, sobre permitir que o cavalo o ajude a fechar o quadril - não diz respeito à parte superior do corpo. Na medida que o cavalo levanta as pernas da frente para saltar, seu pescoço e lombo se aproximam do cavaleiro. Se você está ligeiramente de pé nos estribos com seus quadris, joelhos e tornozelos flexionados, o movimento de salto do cavalo é o que faz com que o quadril feche enquanto o corpo do cavalo se aproxima de você.

Também é por isso que você tende a dobrar-se mais e a se posicionar de forma mais exagerada em obstáculos maiores que os menores - o movimento do cavalo exige que o ângulo do quadril se feche mais, criando assim mais flexão em seu corpo.

 

Para mais conselhos e dicas sobre como melhorar a sua equitação, visite FEI.org e siga @FEI_Global no Twitter. 

Confira o texto original no site da FEI, Federação Equestre Internacional.