20.09.2016

Medalhista Paralímpico Sérgio Oliva é recebido com festa em Brasília

Com duas medalhas no peito, o cavaleiro deu início às comemorações dos resultados na Rio 2016

Foi com muita comemoração que o cavaleiro Sérgio Oliva, duas vezes medalhista de bronze no hipismo dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, desembarcou no aeroporto de Brasília, sua cidade natal. Os familiares, amigos e torcedores abraçaram, tiraram fotos e fizeram da chegada do paratleta uma verdadeira festa. Após receber o cavaleiro no aeroporto, a comemoração seguiu com um desfile guiado pelo Corpo de Bombeiros de Brasília, até o Parque Ana Lídia. E, depois, Sérgio seguiu para o TJDFT, onde foi recebido com muitos aplausos pelos colegas de trabalho. 

Único medalhista brasileiro no hipismo dos Jogos Rio 2016, Sérgio teve uma trajetória longa e persistente para conquistar suas duas medalhas paralímpicas. “Eu trabalhei muito nos últimos 12 anos para chegar aqui e estava muito confiante na minha égua, a Coco Channel. Além de ser um resultado histórico para mim e para o hipismo nacional, foi uma experiência muito bacana e, por todo o contexto em que eu me encontrava, essa medalha é de bronze, mas vale ouro”, conta Sérgio.

Sérgio é recebido pelos irmãos gêmeos, Flávio e Eduardo

Para a família, que deu apoio durante todos os anos de preparação, também é um momento de muita alegria. Segundo a mãe do cavaleiro, Maria José Rodrigues Fróes: “O Sérgio é perseverante e gosta do que faz. Ele trabalha todos os dias para conseguir alcançar os objetivos dele. E ele conseguiu. É muito bom ter um filho campeão e ele merece tudo isso que está sentindo. É muito emocionante”.

Nos Jogos Rio 2016, o Brasil tinha quatro vagas garantidas para participar das Paralimpíadas, por ser o país sede. Para Tóquio 2020, será preciso conquistar as vagas do país. Para isso, Marcela Parsons, técnica da equipe brasileira, garante que o trabalho será intenso e deve começar já: “Nesse momento, a gente sente muita felicidade e sensação de dever cumprido, de um trabalho muito longo que tem sido feito. Mas não paramos por aqui. O trabalho para a próxima Paralimpíada já começa agora”.