07.06.2016

Horseball

Conheça um pouco mais sobre a modalidade que une características de três esportes em um

Nascido na França na década de 70, o Horseball é uma modalidade equestre reconhecida pela FEI que mistura rugby, basquete e equitação em um desporto só. Cada equipe é composta por quatro jogadores, que devem apanhar do chão uma bola adaptada para o jogo e arremessar ao gol do adversário. Quem fizer o maior número de gols ganha a partida.

A disputa acontece em uma quadra retangular de 65m x 25m, com duas zonas de segurança protegidas com infláveis em suas extremidades. São dois tempos, cada um com 10 minutos e separados por intervalos de 3 minutos, que é o momento em que as equipes trocam de campo.

Foto: Equestre Online

O Horseball é disputado internacionalmente em três categorias:Ladies (feminino), Sub-16 (misto) e Pró-Elite (misto)

Um gol só é válido se o time trocar três passes entre três jogadores diferentes na jogada. Para ser considerado um passe, a bola deve ficar no ar em algum momento, ou seja, não pode ser entregue diretamente nas mãos do companheiro de equipe. Além disso, um jogador não pode ter a posse da bola por mais de 10 segundos.

Para garantir a segurança e a integridade dos conjuntos, dois árbitros fiscalizam o jogo e são responsáveis por manter o cumprimento das regras. Assim como em diversas outras modalidades, o cavalo passa por uma inspeção veterinária antes do jogo e podem ser retirados da partida a qualquer momento caso haja risco em prosseguir.

Ramassage (“apanhar”, em francês) é o ato de pegar a bola do chão. Não é permitido parar o cavalo

ou desmontar para realizar esse movimento


No Brasil, a modalidade chegou em 1992, e hoje conta com a atuação da associação HorseBall Brasil (HBB), que representa o país frente a Federação Internacional de Horseball. Em novembro do ano passado, o Brasil recebeu dez países para um torneio internacional e, esse ano, os atletas brasileiros embarcam para o Mundial, que acontece entre os dias 14 e 20 de agosto em Portugal.

O Horseball está em fase de crescimento no Brasil e no mundo e, segundo Carlos Gustavo Servilha, Presidente da HBB, “ é um esporte muito dinâmico, com muitos cavalos juntos, gols e velocidade. E, apesar dessa adrenalina, também é muito democrático e traz muita integração, colocando na mesma partida desde uma menina de 14 anos, até um homem de 50. Realmente vale a pena conhecer”.


Para saber mais, acesse o site da HBB: www.horseballbrasil.com.br