08.12.2017

Hora de celebrar

Festa de encerramento e premiação dos cavaleiros do Ranking da FHBr reuniu atletas de Salto, Enduro e Adestramento

A noite desta quinta-feira, 07 de dezembro, foi de confraternização e comemoração entre os cavaleiros de diferentes modalidades que competem pela Federação Hípica de Brasília, FHBr. Durante cerimônia de premiação, que aconteceu no 1º Regimento de Cavalaria de Guardas, o RCG, os atletas e proprietários dos cavalos campeões desta temporada receberam seus troféus pela atuação na temporada de 2017.

A cerimônia teve início com discurso do presidente da FHBr, Jorge Dorneles Passamani, que agradeceu aos diretores da Federação, diferentes dirigentes, proprietários e atletas que se dedicam a fomentar e fazer os esportes hípicos crescerem, além do próprio Exército Brasileiro, que foi um dos grandes responsáveis por difundir os conhecimentos e técnicas de montaria no país.

Os atletas de Adestramento foram os primeiros a receber a premiação do ano que, para o atleta e diretor da modalidade na FHBr, Luciano Pereira Filho, foi uma temporada de muito sucesso para o esporte: “Posso dizer que encerramos o ano com chave de ouro. A nossa modalidade não é tão divulgada e, mesmo assim, o número de concorrentes, principalmente no campeonato brasiliense, superou nossas expectativas, com 58 conjuntos. Foi um ano ótimo e temos grandes promessas para 2018”, concluiu.

 

O Diretor de Adestramento da FHBr, Luciano Pereira Filho, foi o campeão do Ranking de Adestramento na categoria Média I - Profissional 

Já no Enduro, em que o ranking foi disputado durante 5 etapas, o desafio deste ano foi manter o grande crescimento que a modalidade atingiu de 2015 para 2016, com mais de 30% de aumento no número de inscritos. Em 2017, o objetivo da federação e dos organizadores das provas foi atingido, com média de mais de 97 competidores por prova.

Entre os campeões, o estreante na categoria Graduados (40km velocidade controlada), Jorge Eustáquio, conta que foi uma temporada de aprendizados e, por isso, os resultados conquistados foram muito gratificantes. O atleta também é presidente do Núcleo do Mangalarga de Brasília e, em um esporte onde a maioria dos cavalos são da raça Árabe, Jorge afirma que a instituição tem o projeto de trazer mais animais Mangalarga para o Enduro: “A raça também tem aptidão para o esporte, e o meu resultado prova isso”, comenta ao falar da vitória do seu animal na categoria, Gazella Catetinho.

 

Em seu ano de estreia na categoria Graduados, a equipe Catetinho foi vice-campeã do Ranking da FHBr 2017 

Já no Salto, esporte equestre mais praticado no Distrito Federal e no mundo, o grande campeão da noite foi Thiago Rhavy (foto de capa), que levou o título do Campeonato Brasiliense de Sênior Top. Além de destacar o ótimo ano, Thiago comentou sobre a mudança no regulamento do Campeonato Brasiliense, que antes era disputado em etapa única e, em 2017, contou com seis provas. Segundo o atleta, o modelo ficou muito bom porque “incentiva e dá um norte aos cavaleiros. Antes Brasília não tinha muitos concursos para preparar os conjuntos para provas em outros estados, então isso trouxe a oportunidade de um planejamento melhor para os nossos cavalos”.

Antes do salão ser tomado por muita música e festa para comemorar, Flávio Grillo encerrou a cerimônia de premiações com uma bela homenagem, em nome dos atletas, pais e proprietários para Dorneles, quando afirmou que “sem alguém com sua presença seria impossível promover este esporte”.

Confira a galeria de fotos do evento e os rankings finais do Adestramento, Salto e Enduro.