30.10.2017

Comprando um Cavalo

Fique por dentro de todos os aspectos que devem ser levados em conta na hora de comprar o seu animal e prepare-se: você não vai se arrepender!

A compra de um cavalo é um momento muito esperado para todos aqueles que se apaixonam pelo animal e seu universo e, com certeza, será um momento muito especial. Mas, a primeira coisa que vale a pena ser destacada é que para comprar um cavalo é preciso paciência. Será necessário investir tempo, dinheiro e emoções. As opções serão muitas e você terá que levar em conta diversos aspectos. Portanto, saiba o que esperar e procurar:

Principais cuidados

- Necessidade: a busca pelo cavalo ideal começa com a definição do interesse que o cavaleiro tem para a sua montaria. O animal será treinado para competir? Em qual modalidade? O cavaleiro é experiente? É adequado comprar um potro? Todas essas questões vão ser primordiais para começar sua busca, uma vez que, por exemplo, não é aconselhado comprar um cavalo jovem para um cavaleiro inexperiente, ou que a funcionalidade das raças varia muito de acordo com a modalidade esportiva que o cavaleiro quer praticar.

- Pelagem: não comece sua busca pela pelagem. A beleza do animal é somente uma das características a serem observadas e, quando você entrar no universo das competições, treinamento e envolvimento com o cavalo, vai perceber que é um aspecto superficial. Os aspectos físicos e de conformação do animal deverão ser observados com atenção, assim como seu caráter e características comportamentais.

- Compra Online: a internet facilita muito a compra de animais e aumenta muito o leque de opções, colocando à disposição ótimos cavalos que estão em outras cidades. Mas é preciso ter em mente que, ainda assim, é muito importante ver o animal, montá-lo e contar com a ajuda de um profissional. Também é indicado tentar saber mais sobre o vendedor, para garantir que é uma pessoa de confiança.

- Ajuda de um profissional: leve um treinador, veterinário ou pessoa de sua confiança para auxiliá-lo na compra, esta pessoa vai ajudar a observar aspectos que talvez você não tenha percebido sobre o animal. Apesar de poder ter um custo, é mais seguro. Levar o seu instrutor também é uma ótima opção, pois ele é a pessoa que mais conhece suas características e habilidades como cavaleiro, portanto vai saber ajudar na busca por um cavalo que se encaixe a elas.

- Vetchek: é interessante levar um veterinário especializado em cavalos para que o profissional faça uma avaliação física e comportamental do animal. O exame de compra é um serviço oferecido por diversos veterinários e este custo adicional pode te dar uma segurança a mais na hora de investir em um cavalo.

- Histórico: vale a pena conferir o histórico do animal em competições, seu registro, motivo da venda e também saber sobre possíveis doenças ou lesões que já tenha sofrido.

- Montar o cavalo: tente ter o maior contato possível com o animal. Observe-o na baia, solto no piquete, no trabalho de guia e montado. Monte-o até ter certeza que vocês fazem um ótimo conjunto e, se possível, tente levá-lo por alguns dias para o local onde será estabulado após a compra, para ver como ele se comporta.

- Compra em leilão: é preciso ter muito cuidado para não levar um animal sem avaliar todos os outros fatores mencionados anteriormente. O ideal é ter tempo para ver o animal antes do leilão acontecer e chegar no evento já sabendo em qual animal será o seu investimento.

 

Custos e alternativas

Visite vários centros de treinamento e saiba todas as suas opções. O custo com o seu animal vai depender de vários fatores. Na hora de escolher um estábulo é importante levar em consideração os valores dos serviços prestados, a infraestrutura para o cavalo (como ventilação da baia, dos piquetes, das duchas, etc.), assim como a distância do centro de treinamento e os locais disponíveis para montar e trabalhar seu cavalo.

As opções para alojar seu animal podem ser:

- Em casa: caso seja proprietário de um sítio ou chácara e tenha bastante espaço, algumas pessoas optam por manter o cavalo em casa. Vale lembrar que, nestes casos, o custo é menor, mas o tempo dedicado ao cavalo é muito maior. Além de ser desejável um bom conhecimento sobre manejo e cuidados com o animal ou será necessário contratar um tratador.

- Haras e centros de treinamento: O custo é menor que nas hípicas e costumam ser locais com mais piquetes e áreas verdes para fazer exterior e passear com seu cavalo. Em compensação, essas opções costumam ser mais longe da cidade, o que pode dificultar a ida para montar o seu cavalo, além de também aumentar o custo de transporte para competições, se for o caso.

 

 É importante tirar os animais da cocheira para estimular seus movimentos físicos naturais, como pulos e arrancadas ou dar liberdade para rolar no chão. Além disso, também é importante para o cavalo relaxar e socializar com outros animais

- Hípicas: as hípicas são opções mais práticas pela proximidade dos centros urbanos e normalmente oferecem mais opções, por exemplo, de mão de obra de tratador ou ferrador. Além disso, muitas hípicas têm ranking interno, o que torna mais fácil a participação de cavaleiros em competições. Em compensação, o valor desses centros costuma ser mais caro.

 

Portanto, os custos podem variar bastante, dependendo da localização do estábulo escolhido, da mão de obra empregada para cuidar do cavalo, da ração e outros alimentos da dieta do animal, que serão determinados de acordo com as atividades e objetivos do cavalo e cavaleiro. Em geral, os custos mensais, que vão incluir estabulagem, alimentação, tratador e ferrador costumam variar entre 700 e 3000 reais. Essa diferença de valor se dá, principalmente, à escolha do local de estabulagem e custos com alimentação.

Outro custo que também pode variar muito é o preço de compra do animal, que vai depender de diversos fatores, como registro, raça, histórico esportivo, etc. Por isso, uma outra alternativa para quem quer ir além das aulas nas escolas de equitação seria alugar um cavalo. Muitos proprietários optam por essa forma de continuar com seu animal quando não têm disponibilidade para montar todos os dias que o cavalo precisa se exercitar ou quando vão passar um tempo morando em outra cidade, por exemplo.

A forma como o aluguel se dará depende de cada contrato, mas normalmente o interessado em alugar o cavalo vai assumir as despesas do animal referentes ao estábulo, tratador, alimentação, veterinário, etc. e vai poder trabalhar o animal e competir com ele como se fosse seu. Para encontrar um animal para alugar, é interessante entrar em contato com um centro de treinamento da modalidade que o cavaleiro quer praticar, pois os responsáveis saberão indicar cavalos para aluguel ou mesmo ter opções disponíveis.

Ficou alguma dúvida sobre os procedimentos de compra do seu cavalo? Você pode saber mais sobre as formas de entrar no mundo do hipismo pelas matérias do nosso blog ou entrar em contato pelo apoio@chevaux.com.br

 

Referências: 
Horse and Rider
Equestre Online
Wikihow