29.10.2016

5 livros para ler no Dia Nacional do Livro

Listamos 5 títulos para quem não cansa de cavalo

 

Que tal aproveitar o final de semana para colocar a leitura em dia? Como somos todos apaixonados por cavalos e hoje é o  Dia Nacional do Livro, listamos 5 títulos para quem não cansa desse animal fantástico. 
 
Beleza Negra - Autobiografia de um cavalo
 
Publicado em 1877, conta a  história de um lindo cavalo vitoriano que troca de dono diversas vezes e sofre maus tratos nas mãos de pessoas cruéis. 
A autora buscava, com o livro, denunciar as crueldades cometidas contra os cavalos e sensibilizar a sociedade de sua época para leva-la a tratar melhor os animais. 
 
 
Corcel Negro
 
História já bastante conhecida, o livro narra a história de Alec que, numa viagem a navio, fica fascinado por um cavalo árabe que estava a bordo. Quando o navio naufraga, apenas os dois sobrevivem em uma ilha deserta. 
Eles desenvolvem uma grande amizade e são resgatados, indo para a mesma casa. Um dia, o garanhão se assusta e foge. Alec, então, passa a procurar o cavalo e o encontra sob posse Henry Dailey, ex treinador de cavalos. 
 
 
A corrida de escorpião
 
Um livro de ficção que se passa em Thisby. A cada Novembro, os cavalos d'água emergem do oceano e galopam sob os penhascos da ilha. E, a cada novembro, os homens capturam esses cavalos para uma corrida eletrizante e mortal. Alguns cavaleiros sobrevivem. Outros não. 
 
Cavalo de Guerra
 
Joey vivia numa fazenda com seu dono, Albert. Totalmente inseparáveis, passavam a maior parte do dia juntos, realizando todas as tarefas da fazenda. 
Quando se inicia a Primeira Guerra Mundial, o pai de Albert decide vender o cavalo para o exército inglês. Albert fica desolado e promete resgatar o seu companheiro. 
 
 
Nada Mais a Perder
 
A narrativa se passa em 1950 e conta a história de Sarah, neta de Henri Lachepelle, um camponês francês que foi aceito no Le Cadre Noir, uma academia de elite para cavalariços. Anos após abandonar o seu sonho por conta de uma paixão, nasce Sarah, sua neta. 
Querendo evitar que Sarah tenha a mesma vida que ele, o camponês ensina tudo que sabe sobre cavalo à menina e a apresenta a Boo, um cavalo por quem ela cria grande afeto.
Como nem tudo são flores, Henri sofre um AVC e a menina se vê sozinha no mundo, tendo que se virar para proteger seu amado cavalo.